Amitriptilina: para que serve? Efeitos colaterais, contra indicações.

A Amitriptilina é um fármaco da classe dos antidepressivos tricíclico que possui ação ansiolítica, serve para tratar ansiedade, depressão, enxaquecas, fibromialgia e a enurese (micção durante o sono). A ação desse medicamento é focada na regulação dos desequilíbrios do cérebro.

O Cloridrato de Amitriptilina só pode ser vendido com receita médica, ele possui diferentes posologias sendo, um comprimido amarelo que possui uma concentração de 25 mg e outro alaranjado com 75 mg.

Posologia – Como tomar a Amitriptilina?

A dosagem deve ser estipulada pelo médico depois do diagnóstico do paciente. A bula traz as seguintes recomendações:

Tratamento para depressão inicial – Adultos ambulatório

No início do tratamento é recomendado 75 mg por dia que podem ser feitas no começo da noite ou ao deitar. A dose pode ser aumentada para 150 mg, caso o médico achar necessário.

O médico também pode iniciar com doses de 25 mg, depois 50 mg até alcançar 150 mg. O efeito sedativo da Amitriptilina começa a ser manifestado dentro de 3 dias do tratamento, mas em algumas pessoas, pode levar até 30 dias.

Tratamento para depressão – manutenção

A posologia fica entre 50 e 100 mg em uma dose diária, assim que o médico notar melhora nos sintomas do paciente, pode reduzir a dose. A manutenção é aconselhada pelo período de 3 meses, pois o objetivo é reduzir as chances de recidiva.

Tratamento para depressão em pacientes hospitalizados

Para início do tratamento é recomendado 100 mg por dia que podem ser aumentados de forma gradual para 200 mg ou até mesmo 300 mg, conforme necessidade.

Tratamento em adolescentes e idosos

A tolerância ao Cloridrato de Amitriptilina nesses casos é bastante reduzida, por isso, o tratamento deve iniciar com doses de 10 a 50 mg diários de preferência, antes de dormir.

Posologia para tratar de enurese noturna

É recomendado para crianças entre 6 a 10 anos a ingestão de 10 a 20 mg de Amitriptilina ao deitar. À partir dos 11 anos podem ingerir de 25 a 50 mg. O acompanhamento médico é requerido.

O tratamento com Amitriptilina não pode ser interrompido de forma repentina, as doses e horários recomendados devem ser seguidos à risca.

Principais indicações

O principal uso da Amitriptilina é para tratamento da depressão, por isso, geralmente as doses do medicamento para tratar outras condições como a enurese noturna são baixas em comparação com aquelas utilizadas na depressão.

O medicamento também é bastante eficiente no tratamento das seguintes doenças:

  • Enxaqueca;
  • Enurese noturna;
  • Ansiedade generalizada;
  • Depressão e esquizofrenia.

Contra indicações da Amitriptilina

O Cloridrato de Amitriptilina não deve ser utilizado nos seguintes casos:

  • Pacientes que fazem uso de monoaminoxidase e cisaprida;
  • Hipersensíveis a fórmula da Amitriptilina;
  • Pessoas que estão se recuperando de um infarto do miocárdio;
  • Portadores de doenças hepáticas;
  • Grávidas e lactantes devem informar a sua condição ao médico.

O médico deve acompanhar com bastante cautela pacientes que se enquadrem em algum dos grupos de risco à seguir:

  • Pessoas com problemas renais;
  • Portadores de doenças cardiovasculares;
  • Pacientes com glaucoma;
  • Pessoas que sofrem ou já tiveram algum histórico de convulsão;
  • Pacientes com doenças endócrinas;
  • Alérgicos ao ácido acetilsalicílico.

Informe ao médico se tiver algum desses problemas de saúde e qual medicamento ingere. Desse modo, ele vai avaliar o tratamento com Amitriptilina.

Efeitos colaterais

Medicamentos antidepressivos geralmente trazem uma grande lista de efeitos colaterais, com a Amitriptilina não é diferente. No entanto, alguns pacientes não sentem esses sintomas, depende do organismo de cada pessoa.

Os principais efeitos colaterais da Amitriptilina são:

  • Tontura;
  • Sonolência;
  • Boca seca;
  • Aumento do apetite;
  • Aumento de peso;
  • Alteração do paladar;
  • Dificuldade de concentração;
  • Visão turva;
  • Coceiras;
  • Erupções na pele;
  • Inchaço no rosto;
  • Dificuldades para respirar;
  • Prisão de ventre.

Pacientes que estão utilizando inibidor MAO como a Isocarboxazida e Rasagilina não podem usar a Amitriptilina mesmo que o uso desses medicamentos tenha sido à 14 dias atrás.

É essencial ter cuidado com a administração em conjunto da Amitriptilina com bebidas alcoólicas, barbitúricos, analgésicos, terapia por eletro choque, medicamentos metabolizado pelo Cito cromo como a Quinidina, Fenotiazinas e Cimetidina.

Somente um médico pode receitar essa classe de fármacos. Para sucesso do tratamento, é essencial seguir as recomendações do profissional.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply