Bypass Gástrico saiba como funciona, preço, efeitos e tipos (em Y de Roux)

O bypass gástrico é um tipo de cirurgia bariátrica com finalidade de emagrecimento. A cirurgia consiste na diminuição do tamanho do estômago e, dependendo da necessidade do paciente, de uma parte do intestino. O procedimento reduz uma média de 50% a 70% do peso corporal, facilitando a adequação ao peso ideal.

Para quem é indicado?

O bypass gástrico, como qualquer cirurgia bariátrica, é um recurso recomendado para quem tem obesidade mórbida, pacientes com sobrepeso que possuem riscos devido a doenças cardiovasculares, diabetes e outras relacionadas ao excesso de peso. A cirurgia é recomendada somente em último caso, quando não houve efetividade na mudança de hábitos alimentares e com atividades físicas.

Esse procedimento é indicado para quem tem um IMC – Índice de Massa Corporal acima de 40 com idade entre 18 e 65 anos. Pacientes com IMC acima de 35 e inferior a 40 só podem ter o bypass gástrico solicitado por um médico se houver histórico de problemas de saúde derivados do excesso de peso e somente será realizado quando outros procedimentos como a colocação de banda gástrica ou balão gástrico não obtiveram resultados.

bypass gastrico cirurgia

Como é feita a cirurgia?

O bypass gástrico é uma cirurgia de alto grau de complexidade com uso de anestesia geral, que leva em média duas horas para serem realizados todos os procedimentos.

Depois de o paciente estar totalmente anestesiado é feito um corte no estômago junto ao esôfago dividindo-o e em duas partes, sendo uma bem pequena em forma de bolsa e a outra grande correspondente ao restante do estômago e que após a cirurgia deixará de armazenar alimentos.

Em seguida é feito outro corte no jejuno que é a primeira parte do intestino que é unida ao estômago menor por uma passagem direta para os alimentos em forma de tubo. Esta ligação permitirá que o alimento se misture com as enzimas digestivas para que aconteça o processo de digestão.

Ao terminar a ligação, é feita a por videolaparoscopia que une a parte do intestino que ficou ligada à parte grande do estômago ao tubo recém-criado.

Nesse procedimento cirúrgico são feitos de 4 a 6 pequenos buracos para a passagem de uma microcâmara para que o cirurgião possa observar o interior do organismo por um ecrã e comandar os instrumentos também são introduzidos através dos pequenos buracos.

O cirurgião pode optar por fazer uma laparotomia, abrindo totalmente o abdome para ligar parte grande do estômago ao tubo, porém é um procedimento que apresenta mais riscos do que a laparoscopia feita por vídeo.

bypass cirurgia

Antes e depois da cirurgia

O paciente fica internado entre três e cinco dias depois da cirurgia para que haja uma boa recuperação pós-cirúrgica.

Depois desse período internado o paciente precisa seguir a dieta indicada pelo nutricionista: Tomar suplementos vitamínicos de ferro ou vitamina B12 para evitar o risco de contrais anemia crônica.

Também, deve tomar um antiemético como Omeprazol antes das refeições para a proteção do estômago, ir ao consultório de seu médico ou a um posto de saúde após uma semana da cirurgia para retirar o dreno e fazer o curativo do abdome, além de evitar esforços nos primeiros trinta dias para não acontecer de algum grampo cirúrgico se desprender.

Efeitos colaterais

A rápida e grande perda de peso conseguida pelo procedimento de bypass gástrico resulta em flacidez muscular, excesso de pele e depósitos de gordura localizada, o que demanda a realização de correções cirúrgicas plásticas para a adequação estética do abdome, pernas, braços e seios ao novo peso. O tempo de intervalo entre o bypass e as cirurgias plásticas reparadoras é de doze a dezoito meses.

Existe o risco de ocorrerem complicações graves resultantes da cirurgia como anemia crônica, fistula das cicatrizes, hemorragia grave e síndrome de dumping. Portanto, ao primeiro sinal de qualquer anomalia o paciente deve comunicar o médico especialista imediatamente.

Preço e valores

O preço da cirurgia de bypass gástrico depende da clínica onde é feita e do acompanhamento necessário antes e depois da cirurgia variando entre R$ 15.000 a 45.000.Esse valor cobre os custos hospitalares, todos os profissionais envolvidos do pré ao pós-operatório e dos medicamentos.

O bypass gástrico também pode ser feito gratuitamente pelo SUS (Sistema único de Saúde) quando o paciente apresenta risco de desenvolver graves problemas de saúde devido ao excesso de peso. Para tal, é realizada uma avaliação rigorosa pelo gastroenterologista por ele indicado.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply