Colesterol ruim LDL: como fazer para abaixar? Veja aqui.

O colesterol é um tipo de gordura produzida pelo fígado e que está presente em todas as células do corpo. As lipoproteínas HDL e LDL ligam-se ao colesterol para que esse, por sua vez, possa ser transportado pela corrente sanguínea, visto que a sua consistência gordurosa não permite se dissolver no sangue.

Ainda nesse seguimento, LDL é a sigla de Low Density Lipoproteis, que significa lipoproteínas de baixa densidade. Em outras palavras, mau colesterol. A sua concentração no sangue deve ser menor do que 100mg/dl. Sendo assim, valores que compreendem entre 160 e 189 mg/dl são considerados altos e maiores do que 190 mg/dl são altíssimos.

HDL e LDL são as siglas, em inglês, utilizadas para discernir os tipos de lipoproteínas que transportam o colesterol no sangue. O HDL é chamado de bom colesterol e o LDL de mau colesterol. HDL é a sigla de High Density Lipoproteins, que significa lipoproteínas de alta densidade e também conhecido como bom colesterol.

Possui a capacidade de absorver os cristais de colesterol que são depositados nas artérias e os remove das artérias e transporta de volta ao fígado para ser eliminado. O LDL é ruim para a saúde devido à sua participação da formação das placas de ateromas nos vasos do coração e do cérebro, restringindo a passagem de sangue por tais órgãos, que por sua vez, favorece o infarto ou o acidente vascular cerebral.

Como fazer para baixar?

 

colesterol ruim

Para grande parte das pessoas, os níveis elevados de colesterol devem-se a uma alimentação inadequada, rica em gorduras saturadas e hidrogenadas e ao sedentarismo. Posto isso, simples mudanças nos hábitos diários podem baixar o colesterol ruim, conforme algumas que seguem abaixo:

1 – Praticar exercícios regularmente

Atividades físicas como natação, corrida (na esteira ou ao ar livre), caminhada (nas montanhas ou nas pistas), hidroginástica ou bicicleta, são as melhores opções para diminuir o colesterol ruim no sangue. Essas atividades devem ser feitas, no mínimo, durante 30 minutos e três vezes por semana.

Aconselha-se que atividades físicas sejam praticadas ao ar livre tanto quanto possível, de maneira que a luz solar também auxilia o corpo a eliminar o colesterol.

2 – Ingerir fibra

Uma alimentação rica em fibra solúvel como farelos de aveia, cevada e leguminosas, por exemplo, ajudam a absorver o excesso de colesterol no intestino. Sugere-se, ainda, que seja consumido, no mínimo, cerca de cinco doses de legumes e frutas frescas por dia, vem como pêssego, maça e banana.

3 – Beber chá preto

O chá preto tem em sua composição a teína, que é semelhante à cafeína. Sendo assim, ajuda a combater as placas de gordura do organismo. Contudo, gestantes e pessoas que possuem restrição quanto ao consumo de cafeína não devem ingerir esse chá.

Embora sugestões de cardápios seja incumbência de um nutricionista, listaremos alguns alimentos que podem também te ajudar nesse processo. Sejam eles:

  1. Peixes ricos em ômega 3: Salmão, atum e bacalhau, por exemplo, auxiliam no controle e na redução do colesterol e dos triglicerídeos;
  2. Tomate: Esse fruto previne o câncer de próstata, além de reduzir o colesterol na corrente sanguínea;
  3. Chia: Essa planta é rica em fibras e ômega 3, uma poderosa combinação contra o colesterol;
  4. Soja e derivados: Além de auxiliarem no aumento dos níveis de HDL, são ricos em vitamina E;
  5. Frutas cítricas: O limão e a laranja, por exemplo, são ricos em fibras solúveis e contêm altas doses de vitamina C;
  6. Frutas vermelhas: O morango e a framboesa são repletos de antioxidantes, que inibem a oxidação das partículas LDL;
  7. Nozes: Esse fruto possui importantes nutrientes em sua composição como ômega 3, ômega 6, vitamina C, vitamina E, zinco, potássio e o aminoácido arginina. Na circulação sanguínea, reduz o LDL;
  8. Quinoa: É naturalmente sem glúten e contém ferro, vitaminas do complexo B, magnésio, fósforo, potássio, cálcio, vitamina E e fibras. Como é composta por todos os aminoácidos essenciais, reduz o colesterol produzido no fígado;
  9. Feijão: Adicioná-lo à dieta proporciona reduções significativas do colesterol total e do HDL.

É essencial que haja uma combinação entre alimentos saudáveis e a prática regular de atividades físicas. As junções dessas duas mudanças provocarão mudanças notáveis no seu dia a dia.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply