Como acabar com a celulite

A celulite é um problema que afeta praticamente todas as mulheres, mas também muitos homens. Basicamente, a celulite surge a partir do acúmulo de gordura no organismo. Essa gordura acaba se deslocando e permanecendo em algumas áreas específicas de nosso corpo, em especial nos braços, flancos, coxas e bumbum.

A celulite provoca a retenção de líquido e o consequente inchaço, além da má circulação. Por isso, o organismo produz fibras de colágeno para aguentar o peso dessa gordura e aliviar a pressão nos vasos sanguíneos. O problema é que essas fibras vão puxar a pele e fazer com que os nódulos de gordura fiquem aparentes. A celulite se divide em quatro graus, sendo o primeiro o mais leve e o quarto o mais grave.

Celulite

São várias as causas para o surgimento da celulite. O excesso de peso é um dos principais fatores. Mas mesmo quem é magra pode apresentar celulite. Neste caso, a proporção de gordura no corpo em relação à massa muscular está desequilibrada. O excesso de gordura, aliado aos hormônios femininos e às alterações na microcirculação e nos linfáticos leva à celulite. Mas também há elementos externos que contribuem, casos do cigarro, má alimentação, estresse, poluição e ausência de atividade física.

Tratamentos para combater a celulite

Há muitos tratamentos que podem ser adotados para acabar com a celulite. Em especial existem os estéticos, que podem ser realizados em clínicas de estética ou dermatológicas. É o caso da drenagem linfática, uma massagem que elimina os líquidos acumulados nos tecidos e promove uma melhor circulação na região afetada. Outro exemplo é a massagem modeladora, que atua visando a quebra das placas de gordura.

Outro tratamento eficaz contra a celulite é a radiofrequência, que estimula a produção de colágeno, diminuindo as traves fibrosas que retraem o tecido e acabam deixando a pele com vários furinhos. Tem também a endermologia, que usa um aparelho motorizado que tem um sistema de sucção e dois rolos, que ajudam na circulação.

A cirurgia com laser também vale destaque. Funciona assim: é aplicada anestesia local e são feitas duas pequenas incisões, em que são colocadas cânulas com a fibra ótica do aparelho. Em seguida, o laser é aplicado, destruindo a gordura localizada e quebrando os chamados septos fibrosos que fazem com que a pele fique irregular.

Cremes e medicamentos também são boas soluções

O uso de cremes anticelulites também é indicado para potencializar os resultados alcançados nas sessões estéticas. Há muitas opções, como a castanha da Índia, extrato de chá verde, retinoides e outras composições, que promovem uma melhor microcirculação um estímulo à produção do colágeno, além de melhorar o aspecto da celulite. Mas os cremes sozinhos não resolvem o problema, é importante aliar uma dieta equilibrada e exercícios físicos.

Outra maneira de acabar com a celulite é por meio de medicamentos variados existentes no mercado. São inúmeros que prometem reduzir o problema. Entre eles temos: Cefanaxil, Bepeben, Levofloxacino, Clavulin, Novamox 2x, Clindamicina, Amoxicilina + Clavunalato de Potássio, Claritromicina e Clindamin-C, entre outros.

No entanto, é fundamental procurar um médico que irá analisar o seu caso e indicar a quantidade correta de medicamento ser ingerida, bem como a duração do tratamento. É importante que sejam seguidas as orientações do especialista e que o tratamento nunca seja interrompido sem avaliação médica. Por fim, nunca se automedique.

Celulite

Exercícios que ajudam a diminuir a celulite

Além dos tratamentos estéticos e do consumo de remédios, a prática de exercícios específicos também ajuda a diminuir as celulites no corpo. Confira três exemplos a seguir:

Exercício 1

Deite de barriga para cima e eleve a região da pélvis do chão, ao mesmo tempo em que contrai os músculos do bumbum. Faça três séries de oito elevações, com descanso de 30 segundos entre cada uma das séries.

Exercício 2

Fique na posição de quatro apoios, com as mãos e os joelhos no chão e mantendo a coluna reta. Eleve uma das pernas dobradas lateralmente. Repita o movimento oito vezes, descanse 30 segundos e faça uma série. Descanse mais 30 segundos e conclua com uma terceira série de oito elevações. Faça isso com as duas pernas.

Exercício 3

Na mesma posição de quatro apoios, só que com os antebraços colados ao chão, erga uma das pernas para trás, mas sem precisar colar o joelho ao chão. Deixe a perna na altura das costas e eleve a perna a partir desta altura. Faça três séries de oito elevações de cada perna.

Atenção: qualquer dor ou desconforto na coluna, quadril ou joelhos durante a realização desses exercícios físicos procure ajuda profissional, pois um especialista poderá orientar corretamente as atividades e ficará de olho em possíveis problemas apresentados durante o processo.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply