Conjuntivite: como tratar, cuidados, como se pega e prevenção!

Uma doença que aparentemente é simples de se resolver, a conjuntivite pode causar grandes desconfortos e até mesmo demorar alguns dias para se curar por completo, isso sem falar que é altamente contagiosa.

Aqui, no Saúde Business, você vai ler o conteúdo completo sobre essa doença tão comumente encontrada no Brasil, saber quais são seus principais sintomas, como é realizado o tratamento, cuidados necessários e como prevenir esse male. Acompanhe.

Conjuntivite: o que é?

Conjuntivite: como tratar, cuidados, como se pega e prevenção!

Conhecida como a inflamação da conjuntiva – a membrana transparente e fina encontrada na frente do globo ocular -, pode atacar um, ou os dois olhos ao mesmo tempo. A doença não costuma deixar sequelas e seu tempo médio de duração é de 15 dias.

É uma doença conhecida por ser muito contagiosa e ter maior incidência durante o verão, principalmente pela proliferação de alergias, bactérias e até mesmo alguns vírus. É preciso alguns cuidados básico de higiene e tratamento para que não acabe se tornando uma epidemia.

Quais são os sintomas?

Facilmente identificada pelos seus sintomas, a doença geralmente abrange:

  • Olhos avermelhados e lacrimejantes;
  • Pálpebras inchadas;
  • Pálpebras grudadas ao acordar;
  • Acúmulo de secreção (conhecidas como ramelas);
  • Coceira localizada;
  • Dor ao olhar para a luz;
  • Visão borrada;
  • Sensação de que há areia ou ciscos no local.

Tipos de conjuntivite

A doença é dividida em três tipos, que são:

Infecciosa

Conjuntivite: como tratar, cuidados, como se pega e prevenção!O tipo mais comum, ela é contagiosa e se “passa” por meio do ar ou contato com alguém afetado com a doença. Pode atingir apenas um ou os dois olhos ao mesmo tempo. Os sintomas são compostos de olhos lacrimejantes, impressão de areia nos olhos, secreção (amarela ou clara) e olhos avermelhados.

Ela pode ser viral, bacteriana ou fúngica. A viral é a mais comum, porém, a bacteriana é a mais perigosa, sendo transmitida pelo contato com qualquer local infectado. Por fim, a fúngica é a mais rara, acontecendo apenas quando o paciente machuca os olhos com madeira – nesse caso, pode causar complicações graves à visão.

Alérgica

Resultado de alergias, geralmente pelo ácaro ou pólen (mais frequente durante a primavera), geralmente geram bastante coceira e deixam os olhos avermelhados, porém, não é contagiosa. Uma das causas mais comuns desse tipo de conjuntivite é o uso excessivo de lentes de contato.

Tóxica

Acontece quando os olhos entram em contato com produtos químicos, seja de limpeza, shampoos, venenos e até mesmo inseticidas. Conhecida como um tipo mais raro, é considerada perigosa quando não tratada corretamente, trazendo problemas para a visão.

A diferenciação dos tipos é feita por um especialista, sendo assim, ele quem irá indicar qual é a melhor forma de tratamento para cada tipo, reduzindo as chances de complicações.

Quais são os fatores de risco?

É mais comum que os fatores de risco sejam o contato com a pessoa ou local infectado, geralmente feito pelos dedos encostados nos olhos.

Ademais, pessoas que tem herpes, doenças autoimunes ou virais podem ter maiores chances de desenvolvimento da doença, principalmente pela baixa imunidade.

Recomendações: convivendo com a doença

Conjuntivite: como tratar, cuidados, como se pega e prevenção!

Considerada uma doença de tratamento fácil, é preciso adotar alguns hábitos simples para tornar o processo menos doloroso e curar mais rapidamente a enfermidade. Veja algumas dicas abaixo:

  • Evite lugares cheios ou com grande número de aglomerados de pessoas;
  • Lave sempre as mãos e o rosto, visto que são os veículos com maior transmissão de fungos e bactérias para os olhos;
  • Procure não coçar os olhos;
  • Troque sempre as toalhas do banheiro ou utilize papéis descartáveis;
  • Troque sempre as fronhas do travesseiro enquanto a doença permanecer no organismo;
  • Evitar o uso de lentes de contato até o final do tratamento da conjuntivite;
  • Não faça o compartilhamento de esponjas, rímeis, delineadores ou qualquer outro produto que tenha contato direto com a área afetada.

Como é feito o tratamento?

Conjuntivite: como tratar, cuidados, como se pega e prevenção!

É indicado que sempre seja feita a limpeza do local afetado com água gelada ou soro fisiológico, ademais, cuidados básicos com a higiene pessoal. É preciso seguir as recomendações do seu médico, além do uso do colírio mais indicado para cada tipo de conjuntivite existente. Um dos medicamentos mais usados para o tratamento é com a Dexametasona, Zaditon e Visadron.

Tem cura? Quais são as complicações?

Geralmente a cura da doença é bem simples e rápida, porém em casos mais graves pode ser mais demorada e ainda deixar algumas sequelas. Algumas das complicações podem ser problemas nas córneas, úlcera das córneas e ainda arranhaduras no local.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply