Correção de septo e das conchas nasais – Como é a cirurgia?

O septo nasal é formado por cartilagem na sua parte mais anterior, por tecido ósseo na parte mais profunda do nariz e revestido por mucosa: é a parede que divide as cavidades nasais. Já as conchas nasais situados nas paredes laterais do nariz, sendo três de cada lado,são estruturas compostas por mucosa, tecido esponjoso e osso que funcionam como filtro e umidificador do ar externo que é aquecido e umidificado em sua passagem pela cavidade nasal.

A forma mais comum de arrumar este problema que pode ocasionar uma série de problemas respiratórios e incômodos ao paciente é com a cirurgia de correção de septo.

cirurgia de correção de septo

Desvio de septo

O desvio de septo pode ser congênito ou manifestar-se na infância, durante o desenvolvimento dos ossos da face. Também pode ser consequência de processos inflamatórios, infecciosos ou alérgicos crônicos, cirurgias e traumatismos.

Desvios de septo e conchas nasais aumentadas geram dificuldades para uma série de funções ocasionando:

  • Dificuldade em respirar,
  • Dificuldade em pegar no sono,
  • Cansaço intenso,
  • Roncopatia,
  • Formação de crostas,
  • Sangramento nasal pela obstrução parcial ou total e
  • Dor de cabeça.

Esses desvios podem ser unilaterais quando a declinação é para uma cavidade ou para outra e bilaterais quando o desvio é para frente à direita e atrás à esquerda e vice-versa. O diagnóstico dessas deformações é feito por um médico otorrinolaringologista através de exames de raios-X e pela rinomanometria que mede o fluxo de ar e a resistência da passagem deste em cada uma das narinas.

Quando esses sintomas são acentuados pelo alto grau de obstrução nasal é indicada a septoplastia – correção de septo nasal e das conchas nasais, para fazer a correção de forma definitiva.

correção das conchas nasais

Cirurgia de correção de septo nasal

A septoplastia, que dura cerca de uma hora e meia, é realizada em um ambiente hospitalar onde o paciente recebe anestesia geral ou local antes do cirurgião fazer um corte para descolar a pele que reveste a estrutura do nariz, retirar o excesso de cartilagem ou a parte óssea,reposicionar a pele e fazer a sutura da área operada.

Para que a cirurgia seja menos invasiva o médico utiliza um aparelho com câmera, que dá a ele uma visão endoscópica detalhada das alterações anatômicas. Essa visão também confere precisão à cauterização das áreas sangrentas, evitando o uso de tampões durante o pós-operatório.

Esse procedimento cirúrgico não deixa cicatriz e o paciente recebe alta médica no mesmo dia. Após deixar o hospital é recomendável seguir as orientações médicas para evitar riscos pós-operatórios como: Febre, dor, sangramentos ligeiros, Infecções, abscessos e hematomas.

correção de septo antes e depois

As recomendações médicas para evitar esses problemas são:

  • Trocar os curativos conforme as orientações da equipe de enfermagem. Os splints serão retirados a partir do quarto dia e o curativo de gesso após sete dias;
  • Evitar exposição solar por pelo menos 30 dias para não criar manchas no local operado;
  • Não usar óculos até receber a autorização do médico.

A sensação de inchaço do nariz e os hematomas desaparecem em torno de quinze dias após o procedimento.

O resultado da cirurgia aparecesse de forma gradual por um período de até um ano.

A grande vantagem em fazer a correção do septo e das conchas nasais é conseguir respirar normalmente e acabar de vez com todos os indesejáveis sintomas trazidos por essas deformações e viver com qualidade de vida e bem-estar.

Referências neste conteúdo

HOSPITAL FEDERAL DE BONSUCESSO. Desvio de septo atinge 38 milhões de brasileiros. Disponível em <http://www.hgb.rj.saude.gov.br/noticias/not.asp?id=2426>

BRAZILIAN JOURNAUL OF OTORHINOLARYNGOLOGY. Difficult septal deviation cases: open or closed technique? Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1808-86942017000300256&script=sci_arttext&tlng=pt>


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply