Eletrocardiograma – Para que serve? Tipos, Como é feito?

O Eletrocardiograma (ECG) é uma exame que avalia os impulsos cardíacos, através dele, é possível amplificar e registrar todas as informações de cada batimento do coração.

Normalmente, esse é um exame considerado ” inicial” para investigar taquicardias, arritmias, braquicardias e outras doenças do coração. O eletro aponta possíveis problemas para que outros testes mais aprofundados sejam requeridos.

Os resultados do ECG são demonstrados em gráficos que fazem a comparação do ritmo do coração com os valores indicados, quando há anormalidades no músculo do coração ou nervos, é possível prosseguir com a investigação.

Tipos de eletrocardiograma

Embora existam 3 tipos de ECG, todos eles tem o mesmo objetivo, o que se difere é como cada um deles é feito. Confira:

  • ECG padrão – É o mais requerido entre todos, utilizado em laboratórios, clínicas e hospitais para detectar doenças cardíacas e fazer acompanhamento em exames de rotina;
  • ECG de esforço – Esse é feito juntamente com o exame ergométrico é realizado enquanto o paciente anda na esteira ou na bicicleta.

Geralmente, o teste começa devagar e depois vai aumentando a intensidade dos exercícios, para realizar o exame, é essencial usar roupas confortáveis, tênis e não ingerir bebidas à base de cola, café, chocolates e estimulantes antes.

É solicitado  para diagnosticar anormalidades e também em exames de rotina em pessoas obesas, hipertensos, diabéticos, colesterol alto, idosos e portadores de doenças cardíacas.

  • ECG Holter – É chamado como monitoramento ambulatorial, onde um equipamento registra toda a atividade cardíaca de um paciente durante 24 horas.

O exame é solicitado em caso de arritmias esporádicas.

eletrocardiograma

Quando o eletrocardiograma deve ser feito?

Habitualmente, esse exame é solicitado quando existe suspeitas de doenças cardíacas, principalmente quando os pacientes dão entrada em pronto socorro se queixando de dores no peito.

No entanto, o ECG também faz parte de exames de rotina, especialmente em pessoas com doenças crônicas como a pressão alta, pacientes com idade acima de 40 anos e idosos, mesmo que elas não tenham nenhuma evidência de doenças do coração.

Alguns cardiologistas mais minuciosos, podem fazer a comparação do eletrocardiograma anterior com o atual para averiguar se existe alguma tendência de uma doença cardíaca se desenvolver.

O exame é muito eficiente para detectar doenças como:

  • Parada cardíaca – Quando o coração perde a atividade elétrica;
  • Arritmias– Batimentos acelerados, lentos ou fora do normal;
  • Inflamação nas paredes do coração – Geralmente causadas por miocardites ou pericardites;
  • Infartos – Podem causar tontura, dor no peito e falta de ar;
  • Sopro – Alterações nas válvulas e paredes do coração;

Esse exame também pode ser requerido em pacientes com pressão alta, diabetes, colesterol alto, tabagismo e doenças cardíacas na família.

O acompanhamento médico para pacientes com essas condições de saúde é periódico, bem como a realização do ECG.

Como é feito o exame de eletrocardiograma?

O aparelho que realiza o ECG é chamado de eletrocardiógrafo digital, ele é pequeno e pode ser levado para qualquer lugar, pois é conectado a um computador ou lap top, além disso, pode ser usado mesmo sem energia elétrica, já que ele usa a bateria portátil do próprio notebook.

No geral, todos os laboratórios e hospitais possuem o equipamento para a realização do exame. O procedimento do ECG padrão é rápido, pode levar até 5 minutos e não promove nenhum tipo de dor e nem preparo prévio.

O paciente é orientado a deitar em uma maca, onde são aplicados alguns sensores que aderem a pele na região do peito, braços e tornozelos, antes disso, pode ser realizado uma prévia limpeza no local.

Os eletrodos são interligados ao aparelho de eletrocardiograma, onde são captados todos os movimentos cardíacos que são ligeiramente registrados em um gráfico para serem analisados posteriormente pelo cardiologista.

Nenhum do sensores possui material perfurante, eles apenas grudam através de uma cola super potente, portanto, se tiver muitos pêlos nas regiões aplicadas, é bem possível que eles sejam arrancados na hora de retira-los.

O eletrocardiograma não possui contra indicações, portanto, pode ser realizado por qualquer pessoa. Em casos raros, é possível ocorrer alergias na pele ou desconforto devido ao gel e eletrodos, mas tendem a desaparecer rapidamente.

O preço do ECG em clínicas particulares podem variar de acordo com o tipo do exame, ficam na marca de R$ 150,00 à R$ 600, 00 dependendo da instituição de saúde e da cidade.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply