Endoscopia – Para que serve? Tipos, Como é feito? É perigoso?

A endoscopia é uma exame que avalia todo o sistema digestivo como o esôfago, estômago e até a primeira parte do intestino delgado.

É comum que a maioria dos pacientes associem esse exame somente à gastrite, refluxo e dores de estomago. No entanto, é mais complexo do que se pensa, pois a endoscopia tem a capacidade de detectar a bactéria H Pylori, úlceras,  câncer no esôfago, Duodeno e estômago.

No momento do exame, é possível realizar pequenos procedimentos cirúrgicos como a realização de biópsia.

Como é feito o exame de endoscopia?

O exame é realizado em laboratórios e hospitais por um endoscopista (são médicos gastroenterologistas com título de endoscopia). Os exames ambulatoriais não são feitos em pessoas com peso acima de 120 kg, cadeirantes, déficit neurológico e acamados.  Nesses casos, a endoscopia deve ser realizada em ambiente hospital, para maior segurança dos pacientes.

A primeira coisa realizada no momento do exame é a aplicação de um sedativo, também pode ser feita uma anestesia local na garganta com xilocaína.

É inserido um protetor de boca no paciente para proteger os dentes do aparelho endoscópio, assim que o sedativo ou a anestesia começarem a fazer o efeito, o exame é iniciado.

O tubo é inserido no esôfago, estômago e duodeno onde ele captura as imagens e repassa para maquina que mostra em uma tela os órgãos por dentro. Caso haja necessidade de fazer uma biópsia, o próprio endoscópio faz a retirada do material.

Todo o procedimento leva cerca de 20 minutos, mas pode levar mais tempo, vai depende do objetivo do exame. O paciente não sente nenhuma dor e nem lembra do procedimento, já que estava sedado.

A endoscopia é requerida para investigar doenças quando há queixas de dores e mal estar na região digestiva, por se tratar de um procedimento invasivo, não e recomendado fazer sem indicação médica.

A preparação do exame envolve uma dieta leve e jejum de no mínimo 8 horas. No entanto, e essencial verificar as instruções do laboratório.

O exame de endoscopia é perigoso?

A endoscopia é muito segura, embora os riscos existam, eles são mínimos.

Podem ocorrer sangramento no local onde foram realizadas as biópsias, além disso, o procedimento utiliza sedação e anestesia, fator que pode ocasionar um efeito alérgico, nesse caso, os pacientes podem ter dificuldades de respirar, transpiração excessiva e espasmos da laringe.

Existe uma pequena probabilidade de ocorrer uma perfuração no esôfago, duodeno e estômago, justamente por isso que pessoas acima de 120 quilos e outros pacientes com determinados tipos de doenças citadas pelos laboratórios, devem realizar a endoscopia em uma unidade hospitalar.

Todavia, é fundamental seguir as orientações do médico e do laboratório para realizar o exame.

Tipos de endoscopia

No campo da medicina, existem 2 tipos de endoscopia que são denominadas como: Alta e Baixa.

A endoscopia alta é justamente o exame que avalia o esôfago, estômago, duodeno e parte do intestino delgado.

Enquanto que a endoscopia baixa é a também chamada “colonoscopia”, uma exame do intestino grosso, parte final do delgado e do reto que avalia o intestino de forma geral auxiliando na investigação de câncer de intestino, cólon e reto.

Esse exame normalmente é requerido após aos 50 anos de idade para prevenção do câncer e também em casos específicos onde há queixas de dores e sangramentos. Através da colonoscopia, é possível remover pólipos e estancar pequenos sangramentos nas paredes do cólon.

A realização do procedimento é feito mediante sedação e anestesia local, portanto, o paciente não sente dores.

O médico responsável pelo exame é o colonoscopista, mas os endoscopistas também são credenciados para realizá-lo. O laudo é dado pelo gastroenterologista.

A endoscopia baixa se difere da endoscopia alta no preparo, esse é bem desagradável, já que os pacientes devem fazer uma dieta bastante restrita aliada ao uso de laxantes.

Os laboratórios entregam um kit e as orientações para os pacientes, que devem ser seguidas à risca para que a visualização da mucosa intestinal não tenha nenhuma interferência.

Ambos exames (endoscopia alta e baixa) exigem que o paciente vá acompanhado no dia, pois a sedação e anestesia podem demorar um pouco para passar e impossibilita a locomoção segura de volta para casa.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply