Exame da glutamina pós-prandial – Para que serve, Como é feito

Glutamina pós-prandial, ou glicose (glicemia) pós-prandial, é um exame muito conhecido por todas as pessoas que sofrem com diabetes mellitus. O procedimento é uma forma específica de triagem feita por médicos para monitorar as concentrações de glicose no sangue.

Pós-prandial é a expressão usada para designar o “depois de uma refeição”, pois visa monitorar a dieta que um diabético faz e o intervalo de tempo antes do exame.

Entenda mais sobre o exame da glutamina pós-prandial:

  • Fisiologia da glutamina pós-prandial,
  • Para que serve,
  • Como é feito.

Além disso, entenda sobre as indicações do exame.

O que é exame da glutamina pós-prandial?

O mecanismo fisiológico da glutamina pós-prandial se dá a partir da absorção de carboidratos, da secreção de insulina e glucagon e os efeitos no metabolismo da glicose no fígado e tecidos periféricos.

Em geral, o pico de concentração de glicose é atingido – quando a pessoa não tem problemas de saúde – aproximadamente 60 minutos após o início de uma refeição, onde é raro que se exceda a 140 mg/dL (miligramas por decilitros), retornando aos níveis pré-prandiais dentro de duas ou três horas.

Entretanto, a absorção do carboidrato irá continuar por ainda cinco ou seis horas após a refeição, mesmo que sua concentração de glicose tenha retornado ao nível pré-prandial.

Como é feito o exame da glutamina pós-prandial?

Como o exame da glutamina pós-prandial visa medir o nível de glicose no sangue após um determinado tempo após uma refeição normal, é necessário que seja realizada uma coleta de sangue – de preferência duas horas depois de ter iniciado uma refeição que tenha carboidratos (pelo menos 50 g), podendo ser massas, arroz, feijão, etc.

Após essas duas horas – lembrando de manter um repouso de 30 minutos prévios no laboratório –, há a coleta de uma amostra de sangue para que o laboratório analise as concentrações de glutamina. Em geral, o resultado ficará pronto ainda no mesmo dia, embora algumas clínicas possam entregar o resultado em até 3 dias úteis.

De toda forma, é necessário que você siga algumas recomendações para que você faça o exame de glutamina pós-prandial de forma adequada:

  • Não consumir bebidas alcoólicas em nenhum momento do exame,
  • Caso tenha sobremesa, faça o seu consumo logo após terminar o almoço,
  • No intervalo, só é possível que você consuma água, mas em pequenas quantidades.

Por isso, nada de refrigerantes, cafés ou qualquer outro tipo de bebida ou alimentação (nem mascar chiclete, chupar balas, tomar sorvete, entre outros exemplos). Absolutamente tudo relacionado à alimentação está cortado durante esse período, está bem?.

  • Interromper o uso de qualquer medicamento hipoglicemiante, seguindo as orientações do médico, é claro.

Em termos de outras medicações, é também indicado que se interrompa o uso, porém converse com o profissional de saúde antes para verificar se é realmente necessário.

  • É fundamental que o horário seja cronometrado para que não ocorram variações no resultado.

Os valores de referência e que são considerados ideais – que devem aparecer em seu exame – são:

  • Valor normal: inferior a 140 mg/dL,
  • Valor anormal (para quem já sofre com diabetes mellitus tipo 2 – isso acontece pelo atraso na secreção de insulina): superior a 200 mg/dL.

Para alguns médicos, é recomendável que o valor, para aqueles que sofrem com diabetes tipo 2, fique abaixo de 180 mg/dL.

Existem médicos que poderão solicitar a medicação da glutamina em jejum – nessa situação, você precisa fazer a coleta no mesmo dia, no período da manhã. Os valores de referência, para tanto, mudam:

  • Valores normais em jejum: entre 70 e 100 mg/dL,
  • Valores anormais (pessoas que já tem diabetes mellitus tipo 2): superior a 125 mg/dL.

Avaliando esses valores e histórico clínico de uma pessoa, o médico poderá determinar um possível tratamento que melhore a qualidade de vida.

Indicações do exame da glutamina pós-prandial

O exame da glutamina pós-prandial é realizado quando a glicemia está elevada em pacientes que já sofrem com diabetes mellitus tipo 2. As causas para essa elevação anormal são variadas, porém pode-se destacar as abaixo como as principais:

  • Comer de forma totalmente exagerada,
  • Estar menos ativo do que o normal,
  • Estar doente
  • Estar sob estresse,
  • Necessidade de mudanças nas medicações contra o diabetes, ou seja, reorganizar o tratamento para a diabetes.

Quando a glicose no sangue estiver alta, o diabético começará a sentir certos sintomas, tais como:

  • Boca seca,
  • Sede,
  • Vontade frequente de urinar,
  • Cansaço,
  • Visão turva.

Por outro lado, pessoas com glicemia muito baixa (chamado de hipoglicemia) poderão sentir:

  • Nervosismo,
  • Tremedeira,
  • Sudorese fria,
  • Cansaço.

De toda forma, leve o resultado do seu exame de glutamina pós-prandial para o seu médico analisar e para que ele proponha o melhor tratamento para seu caso.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply