Febre reumática: o que é? Sintomas, tratamento, transmissão e mais.

Febre reumática, também conhecida como reumatismo infeccioso, é uma doença inflamatória e autoimune, decorrente da bactéria Estreptococo beta-hemolítico, do grupo A de Lancefield, sendo esta a mesma responsável por infecções de garganta, que causam a escarlatina.

A febre reumática é considerada uma sequela de infecção na garganta que não teve seu devido tratamento. Saiba mais sobre essa enfermidade:

  • Sintomas;
  • Tratamento;
  • Transmissão;
  • Cura;
  • Prevenção.

Principais sintomas da febre reumática

Febre reumática: o que é? Sintomas, tratamento, transmissão e mais.

A febre reumática está relacionada com alguns fatores de risco, ou seja, algumas pessoas têm maior probabilidade de desenvolverem um quadro dessa doença, destacando-se o seguinte:

  1. Histórico familiar;
  2. Certos tipos de bactérias de estreptococo;
  3. Fatores ambientais, tais como falta de saneamento básico e superlotação, por exemplo, além de outras condições que podem ocasionar na transmissão e contaminação pelas bactérias do estreptococo;
  4. Idade: a doença tem maior frequência em crianças e adolescência dos 6 aos 15 anos de idade.

Os sintomas da febre reumática podem ser variáveis, podendo, em alguns, apresentar diversos sinais, enquanto em outros são basicamente assintomáticos. Em geral, a febre reumática começa a apresentar seus primeiros sintomas e sinais a partir de duas a quatro semanas após a infecção pela bactéria.

Veja quais são os principais sintomas que merecem destaque:

  • Artrite migratória;
  • Dor no peito;
  • Dores nas articulações;
  • Fadiga;
  • Falta de ar;
  • Febre;
  • Inapetência;
  • Inchaço, calor e vermelhidão nas articulações;
  • Inflamação no músculo do coração;
  • Instabilidade emocional;
  • Movimentos corporais incontroláveis e descoordenados (coreia) por causa da inflamação no cérebro;
  • Prostração;
  • Sensibilidade nas articulações;
  • Sopro cardíaco, quando se tem comprometimento das válvulas do órgão;
  • Surgimento de manchas avermelhadas na pele;
  • Surgimento de pequenos nódulos sob a pele, que não doem.

As sequelas cardíacas são as consequências mais temidas pelas pessoas que sofrem com a febre reumática, principalmente após crises agudas. Tais complicações estão associadas a lesões das válvulas mitral e aórtica, deixando-as muito fechadas (estenose) ou muito abertas (insuficiência).

Atualmente no Brasil, 40% das cirurgias cardíacas realizadas nos jovens têm como causa as lesões valvulares reumáticas.

Tratamento da febre reumática: tem cura? É transmissível?

Uma pergunta muito comum para qualquer doença é se há possibilidades de cura. Logo depois de um correto diagnóstico – que se dá por meio de exames de sangue, de cultura de material da orofaringe e de pesquisa de anticorpos para identificação da presença do estreptococo –, o médico responsável poderá iniciar um tratamento para melhorar o quadro.

A primeira etapa é por meio da erradicação da bactéria, pelo uso de antibióticos. Os problemas articulares resultantes dessa doença são tratados com remédios anti-inflamatórios, enquanto que as manifestações cardíacas dependem de cada paciente – a indicação de intervenção terapêutica é bem popular.

Outras medicações podem ser sugeridas, como corticoides e drogas específicas para o Sistema Nervoso Central. O paciente ainda deve ficar em repouso absoluto e respeitar as dosagens estabelecidas pelo médico. Quando não existe um tratamento apropriado, a doença pode provocar a morte.

Afinal, o tratamento para febre reumática tem como principal finalidade destruir quaisquer vestígios das bactérias estreptococos no organismo do paciente, sendo que ainda objetiva aliviar os sintomas causados pela doença, controlando a inflamação e prevenindo episódios recorrentes dessa desagradável enfermidade.

A febre reumática não é transmissível de pessoa para pessoa. Mas, se você analisar bem, a amigdalite – inflamação da garganta, que causa a febre reumática- pode ser contagiosa, principalmente quando se trata da amigdalite viral.

Prevenção da febre reumática

Febre reumática: o que é? Sintomas, tratamento, transmissão e mais.

Para evitar que você desenvolva a febre reumática e sofra qualquer sequela dela, é fundamental entender como a prevenção funciona, pois ela pode ocorrer de duas maneiras distintas.

Se você já teve febre reumática, é entendido que o tratamento irá tentar eliminar a bactéria do organismo e fazer com que a doença não retorne. Dependendo de sua idade e/ou da gravidade da febre reumática, é recomendado que você realize doses mensais da penicilina benzatina (você provavelmente a conhece como Benzetacil), por 5 a 10 anos.

A profilaxia pode durar a vida inteira quando a pessoa teve envolvimento cardíaco. Caso não haja possibilidades nisso, deve ser tratado até os 30 a 35 anos de idade. Já para pessoas que não possuem lesão cardíaca provocada pela febre reumática, o uso dessa forma de prevenção é determinante até os 18 anos de idade.

Agora, para quem nunca teve febre reumática, a prevenção se dá por meio do tratamento correto de qualquer amigdalite ou faringite causada pela bactéria relacionada, que acontece também com o uso do Benzetacil intramuscular, visando não causar a doença.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply