Fonoaudiologia – O que faz, Quanto ganha e quando procurar

Tratar os problemas que comprometem a voz estão a cargo da fonoaudiologia. A partir de tratamentos e técnicas eficazes, essa especialidade consegue altos índices de solução para quem a procura.

Por conceito, a fonoaudiologia é o segmento da medicina que estuda, diagnostica e trata problemas na fonação e da audição. Esses são os principais sentidos da linguagem, e a atuação do fonoaudiólogo tem recebido destaque, pois consegue resolver distúrbios em todas faixas etárias.

Nesse texto conheceremos mais sobre essa especialidade médica, e outros detalhes sobre a profissão.

Fonoaudiologia

 

Função do fonoaudiólogo

Muitas pessoas têm dificuldades de expressar som de algumas letras, ou sílabas; outras têm “língua presa” … São diferentes problemas, mas que terão solução com um profissional da fonoaudiologia.

Porém, para efeitos de melhor entendimento, o trabalho do fonoaudiólogo está dividido da seguinte maneira:

  • Audiologia – área que diagnostica e trata problemas vinculados a audição.
  • Linguagem(ou fonoaudiologia educacional) – avalia as limitações que comprometem fala e escrita.
  • Motricidade oral – trata distúrbios motores da fala; pessoas que têm dificuldades na mastigação, sucção e outros, devem procurar essa especialidade.
  • Voz – são tratados problemas que atacam as cordas vocais.
  • Neurofuncional – trata sequelas deixadas por problemas neurológicos.

Depois de uma avaliação clínica, é que o médico indicará qual dessas especialidades o paciente deverá procurar.

Principais exames e outros procedimentos da Fonoaudiologia

Em muitos dos casos, o trabalho do fonoaudiólogo é realizado em conjunto com fisioterapeutas e psicólogos, pois alguns distúrbios vão além do funcionamento dos sentidos.

Para ter a noção exata da extensão da limitação do paciente, o fonoaudiólogo utiliza os seguintes procedimentos:

  • Teste da orelhinha (voltado para avaliar se bebês têm dificuldades auditivas).
  • Avaliação fonoaudiológica (indicado para avaliar problemas de fala e outros).
  • Fonoterapia
  • Audiometria tonal
  • Audiometria ocupacional
  • Audiometria infantil
  • Nimitanciometria
  • Procedimento auditivo central
  • Imitância acústica
  • Timpanometria
  • Reflexo estapediano

Esse médico também poderá pedir exames que indiquem algum distúrbio no equilíbrio e na função cerebelar.

 

Fonoaudiologia2

Quanto ganha e como se formar um fonoaudiólogo?

Para se tornar um profissional de fonoaudiologia é preciso realizar o curso de graduação, e depois escolher uma das áreas que deseja se especializar. Após concluído o curso, o fonoaudiólogo poderá trabalha em estabelecimentos como:

  • Creches
  • Maternidades
  • Empresas de comunicação
  • Consultórios próprios
  • Hospitais
  • Clinicas médicas
  • Clinicas odontológicas
  • Escolas

A profissão é regulada pela Lei 6702 de 11 de março de 2014, e uma das coisas descritas está o piso do salário do fonoaudiólogo, que é de R$ 2.231,86.

Esse valor sofre reajuste de acordo com a experiência do profissional, e seu nível de formação. Profissionais mais experientes na área recebem valores acima dos R$ 8 mil e até a mais.

O fonoaudiólogo poderá atender de forma particular, e cobrar por hora ou por consulta. São formas de potencializar ainda mais seus rendimentos. Esses valores também estão dentro da legislação que cobre a especialidade.

Quando procurar um bom fonoaudiólogo?

De forma geral a indicação para consultar um fonoaudiólogo é quando se tem problemas na linguagem. Há casos em que a limitação física, impede que as crianças, por exemplo, falem bem. Outras situações são:

  • Reabilitação da cirurgia de língua presa (muitas crianças nascem com o distúrbio conhecido como língua presa; em alguns casos elas se submetem a cirurgia, e um dos processos pós-cirúrgicos são as consultas ao fonoaudiólogo).
  • Reabilitação de intervenções em pacientes com lábio leporino (doença genética que atinge o lábio superior)
  • Limitações na aprendizagem da escrita (muitas crianças falam errado, e reproduzem graficamente o erro)
  • Para combater a dislalia (omissão outro troca de letras, fonemas e outros)
  • Tratamento de diastema (quando se tem os dentes muito separados, e os sons de algumas palavras ficam alterados)
  • Excesso de rouquidão (não é natural tem a voz sempre rouca)
  • Em casos nos quais os pacientes têm a face comprometida, pois forçam demais para falar determinadas palavras
  • Quando se tem dificuldades na audição, e a voz não é emitida do timbre correto
  • Quem trabalha com a voz e precisa mantê-la, sem comprometer a saúde das cordas vocais.

O campo é bem amplo, e ao sinal de qualquer problema que incida em cima da linguagem, procurar um profissional da fonoaudiologia é essencial. A rede pública de saúde oferece o serviço, como também os planos de saúde. É só consultar a rede próxima de sua casa, e marca uma avaliação.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply