O que é glutamina? Indicações, como tomar, efeitos colaterais.

Glutamina é um aminoácido não-essencial, ou seja, nosso próprio corpo consegue produzi-la. Tal substância atua em diferentes processos do organismo, garantindo a melhora do sistema imunológico, a correta síntese de proteínas, além de auxiliar na construção muscular e ganho de massa magra.

Embora o aminoácido seja produzido pelo organismo, há quem possua baixas taxas dessa substância no corpo e faça uma suplementação inserindo a Glutamina em suas refeições diárias.

Interessado na suplementação de Glutamina? Então, confira aqui todos os detalhes sobre esse aminoácido e como utilizá-lo para obter seus benefícios e atingir melhores resultados.

Principais indicações da Glutamina

O que é glutamina? Indicações, como tomar, efeitos colaterais.

1 – Auxílio na construção / definição muscular

A Glutamina é responsável por regular a síntese de proteínas e assegurar o transporte de nitrogênio e outros nutrientes para os músculos, auxiliando no ganho de massa magra e crescimento muscular.

2 – Redução do catabolismo e overtraining

O catabolismo e overtraining são dois grandes temores de quem treina constantemente com a finalidade de construir um corpo musculoso, já que degradam a musculatura e reduzem a massa magra conquistada.

A Glutamina consegue diminuir a chance de catabolismo e overtraining ou evitá-los completamente, o que é possível porque o aminoácido garante o correto transporte de amônia e nitrogênio na corrente sanguínea, que evitam a degradação dos músculos.

Paralelamente, há uma menor possibilidade de sentir sintomas típicos do overtraining, como fadiga, náusea e oscilação de humor, contribuindo para atingir um melhor condicionamento físico.

3 – Melhoria da função cerebral

O aminoácido é transformado em ácido glutâmico pelo organismo, substância que estimula a síntese da GABA, que é um neurotransmissor responsável por melhorar o funcionamento e desempenho do cérebro.

Paralelamente, o neurotransmissor GABA também dá suporte nos processos de tonificação dos músculos e perda de peso, bem como no tratamento de ansiedade.

4 – Fortalecimento do sistema imunológico

A Glutamina reforça o sistema imunológico e contribui para o seu correto funcionamento, o que aumenta a proteção contra doenças simples e mais comuns, como resfriados e gripes.

5 – Redução da fadiga

O aminoácido faz com que o metabolismo e organismo funcionem de maneira regular, evitando que haja momentos de fadiga, mesmo após a prática de treinos de alta intensidade.

Como tomar Glutamina (posologia)

O que é glutamina? Indicações, como tomar, efeitos colaterais.

A suplementação de Glutamina é indicada para pessoas ativas, ou seja, aquelas que praticam atividades físicas regularmente ou têm como finalidade ganhar massa magra e definição muscular.

Nestes casos, o recomendado é consumir de 10 a 15 gramas de Glutamina por dia,  sendo que essa dosagem pode ser dividida em até três vezes, tomando-a em diferentes momentos, como:

  1. Pela manhã, em jejum, para obter melhor transporte de glicogênio;
  2. No pré-treino, trinta minutos antes de realizar os exercícios;
  3. No pós-treino, para acelerar a recuperação dos músculos. Neste caso, o consumo deve ser feito imediatamente após o treino;
  4. Na janta, para estimular o estado anabólico dos músculos durante o sono.

É importante salientar que a suplementação de Glutamina deve ser feita somente sob o acompanhamento de um nutricionista ou um profissional de educação física, para ter apoio de pessoas especializadas caso tenha alguma dúvida ou problema.

Contraindicações da Glutamina

Ainda que a Glutamina seja naturalmente produzida pelo organismo, o que reduz o risco de efeitos colaterais e contraindicações, a suplementação desse aminoácido não é indicada para algumas pessoas:

  1. Diabéticos: o organismo dessas pessoas metaboliza a Glutamina de forma diferente, podendo influenciar diretamente na diabetes, aumentando a chance de complicações;
  2. Pessoas diagnosticadas com doenças renais: a finalidade é evitar o sobrecarregamento dos rins e o surgimento de efeitos colaterais ou complicações das enfermidades.

Efeitos colaterais da Glutamina

Curiosamente, a suplementação da Glutamina não proporciona efeitos colaterais. Mesmo assim, é importante fazer o consumo do aminoácido dentro da dosagem diária recomendada, para não sobrecarregar o organismo.

Riscos do consumo de Glutamina

Embora o consumo da Glutamina não proporcione efeitos colaterais, ele pode trazer alguns riscos, principalmente quando a suplementação é realizada em longo prazo. Entre eles, destaque para:

  1. Indução do organismo a produzir uma menor quantidade de Glutamina, o que pode perdurar durante um longo período;
  2. Retardamento da absorção de outros aminoácidos importantes para o organismo, com chance de prejudicar o metabolismo;
  3. Redução da capacidade de absorção de nutrientes pelo organismo, especialmente no intestino e rins, demandando uma reposição alimentar no futuro;
  4. Possibilidade de diminuição dos níveis de Leucina, Isoleucina e Alina (aminoácidos) no organismo, com a necessidade de realizar suplementações.

Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply