Ibuprofeno: para que serve, quem pode tomar, cuidados e muito mais

O corpo é uma grande máquina, e como tal, precisa de engrenagem para trabalhar. Como toda engrenagem para trabalhar, de vez em quando, é passível de problemas técnicos. Esses problemas técnicos podem se resolver sozinhos ou se resolver com uma mão. A mão pode ser uma chave de fenda, uma pecinha nova ou até um power off . E, no caso do nosso corpo, a mão pode ser também feita à base da química.

Para uma parcela do povo, terapias alternativas, como chás, banhos e afins, podem ser a chave. Para outra parcela, um pouco mais cética e ansiosa, o Ibuprofeno é a chave para abrir a porta de saída – um anti-inflamatório – usado para combater inflamação nos tecidos -, anti-térmico – contra febre – e analgésico – contra dores das mais variadas causadas pelo sistema nervoso.

O que é Ibuprofeno?

Ibuprofeno: para que serve, quem pode tomar, cuidados e muito mais.

O Ibuprofeno é geralmente conhecido mais como um analgésico para combater dor de cabeça, cólicas e febre. Mas, será que é só pra isso que ele serve? Não, ele é um anti-inflamatório muito eficaz. Não é esteroide e age inibindo a síntese de prostaglandinas que são produzidos por quase todas as células, geralmente em locais de dano tecidual ou infecção.

O Ibuprofeno é também um medicamento genérico, conhecido pela sua própria substancia ativa, que no caso é o próprio ibuprofeno. Esse é um medicamente amplamente conhecido no país, sendo muito indicado por profissionais da saúde.

Só no Brasil, 90% da população tem o hábito de se automedicar, mas que é uma atitude muito errada, lembrando que todo tipo de remédio consumido deve ser prescrito por um profissional. De fato, pode ser um tiro contra seu corpo e uma baita queda para você. Por isso, lembre-se: procure um médico, um farmacêutico e leia a bula antes de ingerir qualquer tipo de remédio.

Para que serve?

Dados os recados, vamos aos fatos. O Ibuprofeno é facilmente encontrado em qualquer farmácia e loja on-line, tendo um valor razoável para adquiri-lo, que pode caber no seu bolso.

Esse medicamento é usado no combate de:

  • Dores de cabeças;
  • Cólicas menstruais;
  • Dores musculares;
  • Febres;
  • Problemas gástricos e ósseos.

Muito versátil, pode ser encontrado em compridos, gotas e em versão intravenosa. Os compridos variam de 200mg, 400mg a 600mg. A quantidade de gotinhas que devem ser ingeridas vai depender muito do seu peso, gênero e sintoma.

Posologia

Normalmente, para adultos varia entre 20 a 80 gotas, e para crianças 1 a 2 gotas. Reforçando que é algo muito variado e que apenas seu médico vai estabelecer limites e a dosagem correta. Após a administração da droga, começa a surtir efeito entre 15 à 30 minutos. Permanece em ação no seu organismo de 4 à 6 horas.

Toda ação, gera uma reação. Ainda mais em se tratando de questões químicos e biológicos como o corpo. Os efeitos colaterais mais comuns são azia, sonolência, tontura, náusea, gratrite e erupções cutâneas – vermelhidão na pele, mudança na textura.

Contraindicações

Os riscos do uso deste medicamente podem subir para insuficiência cardíaca, complicações cardiovasculares e insuficiência renal. O arco de contraindicação se volta também para pessoas que tenham:

  • Doenças hepáticas;
  • Hipertensão;
  • Úlceras;
  • Gravidez;
  • Histórico de hemorragia.

Indicação

Ibuprofeno: para que serve, quem pode tomar, cuidados e muito mais.

Indicado para o tratamento de processos inflamatórios, tais como: amidalite, tendinite, artrite, inflamações odontológicas, artrite reumatoide, lombalgia, osteoartrose, e também em: pós-cirúrgico, cefaleia, lombalgia, febre, enxaqueca e cólica menstrual. Embora ele possa ser comprado sem receita, é muito importante ter a prescrição de um médico. Somente o profissional poderá indicar qual a melhor forma de administrá-lo e a dosagem adequada.

Além da indicação do médico para usar o remédio, é sempre interessante conversar com os farmacêuticos sobre os componentes do fármaco. Eles são profissionais preparados e com conhecimento sobre o produto. A ideia de um medicamento é sempre melhorar, nunca piorar. A leitura da bula e a conversa são indispensáveis para o consumo consciente.

Formas de apresentação

  • Uso adulto: comprimidos de 200mg, 400mg e 600mg;
  • Uso pediátrico: Gotas de 200mg;
  • Injetável: para uso hospitalar.

Como eu posso tomar?

Para adultos, a dose, geralmente, é de 600 mg, sendo um comprimido a cada 6 horas ou a cada 8 horas, não excedendo 5 comprimidos ao dia.

Para crianças a partir dos seis meses, recomenda-se a dose de 1 a 2 gotas por quilo de peso. Administrada 3 a 4 vezes ao dia, em intervalos de 6 ou 8 horas. Para crianças com mais de 30kg, recomenda-se a dose máxima de 200mg.

Tempo de ação

O Ibuprofeno leva cerca de 15 a 30 minutos para agir e sua ação permanece durante 4 a 6 horas.

Nomes Comerciais

O medicamento é conhecido por algumas marcas comerciais como:

  • Advil;
  • Alivium;
  • Artril;
  • Motrin;
  • Ibupril;
  • Brufen;
  • Lombalgina;
  • Doraplax;
  • Vantil;
  • Nurofen;
  • Maxifen;
  • Spidufen: que possui uma composição que difere dos demais, ou seja, ele não é 100% Ibuprofeno. A apresentação é em duas versões, uma com 400mg de Ibuprofeno e 370mg de arginina, e a outra que possui 600mg de ibuprofeno e 555mg de arginina.

O Ibuprofeno pode, também, ser comercializado conjuntamente com o paracetamol, ou seja, um medicamento composto por essas duas substâncias.

Outras informações de contraindicação ou efeitos colaterais

Como todo anti-inflamatório ele pode causar alguns efeitos adversos, como:

  • Azia;
  • Erupção cutânea;
  • Gastrite;
  • Náuseas,
  • Sonolência;
  • Tonturas;
  • Diminuição do volume urinário.

Ele é contraindicado para pacientes com histórico de:

  • Doenças hepáticas (cirrose, gastrite);
  • Pacientes que sofrem de hipertensão;
  • Insuficiência renal;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Trombocitopenia;
  • Úlcera péptica.

Mulheres grávidas ou lactantes não podem fazer uso deste medicamento, devido ao aumento do risco de hipertensão, assim como diminuição das contrações uterinas. Na amamentação a substância também não deve ser consumida, pois é transmitida no leite.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply