Otorrinolaringologia – O que é, O que estuda, Quanto ganha, Exames e Procedimentos

Quem nunca teve problema de garganta, nariz ou ouvido? Com certeza, se você nunca teve, já viu alguém falar sobre eles. As crianças são as que mais sofrem com esses problemas, pois é mais comum em bebes terem problemas de ouvido, por causa da posição ao amamentar ou tomar mamadeira.

O profissional de Otorrinolaringologia é quem cuida de problemas relacionados a ouvido, nariz e garganta. É um especialista para tratar essas três áreas que estão interligadas. Ao palavra Otos em grego significa ouvido, Rino em grego significa nariz e Laringo em grego significa garganta.

Essas três regiões ficam interligadas na região da cabeça e pescoço exigindo do profissional um aprofundamento maior nessas regiões, pois ele também trata apneia, fraturas na face, zumbidos no ouvido, distúrbios do sono, entre outros.

Otorrinolaringologista

O que analisa esse campo de estudo?

O médico Otorrinolaringologista é um profissional que atua na área cirúrgica e clínica para tratar problemas em ouvidos, nariz, garganta, pescoço, cabeça, laringe, seios paranasais e faringe. Ele atua avaliando funções como: respiração, deglutição, voz, saúde das cordas vocais e audição.

O especialista também trata doenças relacionadas ao equilíbrio das pessoas, como a labirintite, entre outros.

Quais são os exames e procedimentos mais comuns

Dependendo do tipo de problema que o paciente apresentar o Otorrino solicita exames que possam ajudar no diagnóstico, entre os exames mais solicitados estão:

  •  Emissões otoacústicas e o potencial evocado auditivo de tronco encefálico
  • Audiometria de alta frequência
  • Potencial evocado auditivo de tronco encefálico (PEATE/BERA)
  • Audiometria vocal
  • Emissões otoacústicas evocadas (EOA)
  • Imitanciometria
  • Audiometria tonal limiar convencional

Depois dos exames realizados e da conclusão dos mesmos é que o profissional vai determinar o tipo de tratamento que deve ser feito. Os exames são importantes para obter um diagnóstico preciso, por isso eles são solicitados.

Otorrinolaringologista

Quanto ganha um profissional dessa área

Para uma jornada de trabalho de um médico Otorrinolaringologista de 22 horas semanais, em um hospital brasileiro o salário médio é de R$5.509,12. A média salarial do especialista pode variar entre R$ 3.911,48, que é a média do piso salarial e R$ 4.585,00. O teto salarial da categoria é em torno de R$ 8.325,55. Observando que essa média corresponde a profissionais contratados com carteira assinada com regime na CLT a nível de Brasil.

O Otorrino pode ganhar muito mais se tiver seu consultório e fazer atendimentos particulares ou em uma clínica.

Como tornar-se um médico Otorrinolaringologista?

Para tornar-se um médico Otorrinolaringologista é preciso fazer o curso de medicina, que tem durabilidade de 6 anos. Depois de feita a graduação é necessário fazer uma residência na área, que dura mais 3 anos.

Nos dois primeiros anos de residência o aluno tem uma visão mais ampla e geral no assunto e todos os ramos de atuação.

Aqueles que desejam se especializar e aprofundar seus conhecimentos na área de Otorrino, deverão cursar mais um ano de especialização para se aprimorarem na área de cirurgias.

Otorrinolaringologista

Quando procurar um médico com essa especialização

O médico Otorrinolaringologista é procurado depois que um outro médico o indica após detectar o problema no paciente, seja ouvido, garganta ou nariz. O especialista pode ser um pediatra, um clinico geral ou um geriatra, qualquer um deles está apto a indicar o tratamento adequado a cada paciente.

Mas, se o paciente está sentindo desconforto em algumas dessas áreas citadas acima, ele pode procurar diretamente o especialista otorrino.

Geralmente as crianças apresentam doenças como amigdalite e otite, os adultos apresentam mais problemas de rinite e sinusite.

Os idosos apresentam mais problemas com o equilíbrio, que é a labirintite e a surdez.

O profissional deve ser procurado quando surgirem sintomas como:

  • tontura ou visão escurecida;
  • dor no ouvido ou no nariz;
  • alergia das vias respiratórias
  • dor na face;
  • sangramento ou pus nos ouvidos, garganta ou nariz;
  • onco;
  • dificuldade auditiva ou surdez;
  • zumbidos;
  • dor para engolir ou de garganta;
  • rouquidão;
  • falta de equilíbrio.

Esses problemas podem ser solucionados por completo ou amenizados se o paciente procurar o Otorrino, pois ele se formou para tratar desses problemas e proporcionar melhores condições de vida e alívio do sofrimento dos pacientes.


Referências utilizadas neste conteúdo:

https://www.opas.org.br/o

http://portalms.saude.gov.br/


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply