Parto Normal – Guia Completo! Descubra como Funciona

Quando a mulher está grávida, começam a surgir dúvidas sobre qual tipo de parto é o melhor: parto normal ou cesárea?

O parto normal ou natural é o método mais tradicional da gestante dar a luz. Embora a maioria dos médicos defenda essa prática, muitas mulheres têm medo e ficam inseguras, especialmente quando é a primeira gravidez.

Segundo os especialistas, o parto normal pode trazer inúmeros benefícios para a saúde da mãe e da criança, vamos entender um pouco sobre esse assunto:

Como funciona o parto normal

parto normal

O procedimento de parto normal  é considerado a melhor forma de trazer uma criança ao mundo, pois tanto a mãe como o recém nascido são submetidos às condições naturais do nascimento. Entretanto, é preciso que a mãe tenha um acompanhamento médico durante toda a gravidez para avaliação da sua saúde, pois, somente assim, pode ser definido se a mulher pode ou não realizar o parto normal.

O parto normal pode ser feito com ou sem anestesia, sendo usual que todo o procedimento seja feito no hospital, embora muitas mulheres prefiram ter os seus filhos em casa.

Essa modalidade de parto é natural. Quando chega a hora a hora do bebê nascer, começam a aparecer os sintomas das contrações. A cesárea só é aplicada caso haja algum tipo de complicação durante o processo e o parto normal não pode ser finalizado.

Algumas mulheres, por medo de sentirem muitas dores, já optam pela cesárea. Nesse procedimento, a barriga é cortada e o bebê é retirado, sendo que, geralmente, é feito com agendamento prévio do dia e hora do parto, diferente do parto normal, no qual é o recém nascido que comanda o dia do nascimento pela ordem natural da vida.

O parto normal pode ser feito em diferentes posições: a mulher pode ficar deitada, de cócoras ou até sentada em cadeiras especiais de parto. Alguns especialistas ainda defendem o parto feito em uma banheira apropriada com água, que contribui muito para todo o procedimento.

É ideal que a mulher que deseja fazer o parto normal faça em hospitais e não em casa, longe do auxílio médico, pois há mais recursos de assistência para ambos, caso seja necessário.

Quando o parto normal é indicado?

parto normal

Infelizmente, nem sempre o parto normal é possível. Geralmente, quando existe algum tipo de risco para o bebê ou para a mãe a cesárea é indicada.

Segundo o Ministério da Saúde, aproximadamente 52% das mulheres escolhem a cesárea como modalidade de parto – algumas pelo medo e outras pela indicação médica, devido a alguma condição de saúde da mãe, além de outras questões que podem ser:

  1. Bebê que está em uma posição que dificulta o parto normal ( sentado);
  2. Gestações em que o bebê é muito grande, maior que a pelve da mãe;
  3. Descolamento de placenta;
  4. Bebê com batimentos cardíacos acelerados;
  5. Bebê que passou muito do tempo do nascimento;
  6. Mães com problemas de pressão alta, ansiedade e síndrome do pânico;
  7. Outras questões de saúde.

O parto normal é indicado em uma gravidez saudável, na qual tudo ocorreu bem durante os 9 meses. Portanto:

  • A mãe deve ter boas condições de saúde;
  • A mulher deve ter boa dilatação;
  • O bebê precisa estar encaixado;
  • O bebê deve estar bem de saúde;

Mesmo se a mulher optar pelo parto normal, somente um médico pode avaliar as condições favoráveis para essa modalidade, e isso pode mudar minutos antes do nascimento.

Parto normal dói?

Todas as gestantes querem saber se o parto normal dói, pois esse é um dos motivos que apavoram as mulheres e fazem com que elas optem pela cesárea. Na realidade, o parto normal dói muito para algumas mulheres, enquanto que para outras pode não doer absolutamente nada – vai depender muito da tolerância para dor que cada mulher possui. Em alguns casos, é usada uma anestesia para tornar o parto normal mais confortável.

Algumas mulheres que optam pelo parto normal se preparam durante a gestação com exercícios de respiração e atividades físicas, para ganhar mais condicionamento físico na hora”H”.

Muitos relatos de mulheres que fizeram o parto normal afirmam que as contrações vão e passam e a dor é totalmente suportável, portanto não há razões para temer. Se a mulher tiver boas condições de saúde, essa modalidade de parto é realmente a melhor, pois, assim que acabar o procedimento, a maioria esquece a dor e retoma suas atividades com mais disposição do que se tivesse feito uma cesárea.

Vantagens do parto normal

A decisão do tipo de parto é totalmente da mulher, mas é claro que os médicos devem opinar, orientando para que não ocorram complicações para a mãe e para o bebê. Entretanto, em  mulheres saudáveis, as vantagens do parto normal são evidentes, tais como:

  • Menos riscos de infecções;
  • A criança respira melhor;
  • A produção de leite é mais abundante, ou seja, o leite desce mais rápido;
  • O útero retorna ao tamanho normal mais rapidamente;
  • O bebê fica mais calmo;
  • A recuperação da mulher é mais rápida;
  • É um procedimento mais seguro do que a cesárea.

Cuidados na recuperação após o parto normal

Algumas mulheres têm muitas dúvidas com relação à recuperação depois do parto normal, ainda mais que elas devem estar aliadas aos cuidados com a mão e o recém nascido. Devido à decaída de alguns hormônios após o parto, normalmente, as mães sofrem com alterações de humor, tristeza e apatia, por isso, nessa fase, os pais devem ajudar. Caso esse problema não passe com o tempo e estiver associado à falta de apetite e no interesse pelas coisas, é importante buscar ajuda médica, pois pode se tratar de uma depressão pós parto.

Nos primeiros 40 dias após o parto, é importante a mulher se alimentar de forma saudável, beber muita água, para garantir o leite do bebê e retornar à sua forma física. É essencial evitar gorduras, industrializados e muitos doces, cabendo investir em verduras, frutas e fibras.

Esqueça as crenças populares de que a mulher deve ficar sem lavar a cabeça durante esse período, que deve durar 40 dias, entretanto, evite pegar muito peso nas atividades rotineiras e abstenha-se de atividade sexual.

Após os 40 dias, a vida da mulher volta ao normal e as atividades podem ser retomadas gradualmente. Na dúvida, sempre busque a orientação de um obstetra.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply