Sintomas da menopausa: Começa com que idade? E se for precoce?

Menopausa (última menstruação) não é uma doença. Na verdade, se trata de uma fase da vida da mulher que representa o fim da fertilidade, causando um desequilíbrio hormonal e o surgimento de vários sintomas. Geralmente esse período tem início por volta dos 50 anos. Mas algumas mulheres podem sofrer com a menopausa precoce a partir dos 40 anos.

As mulheres nascem com todos os óvulos que são liberados à cada menstruação e não são repostos. Quando essa reserva ovariana começa a se esgotar a mulher entra em uma fase denominada de pré-menopausa. A produção dos hormônios estrógeno e progesterona entram em desequilíbrio e os primeiros sintomas têm início. Os ciclos menstruais se tornam irregulares e escassos até a última menstruação (menopausa) e tem o início o climatério (pós-menopausa).

Sintomas da menopausa

 

sintomas da menopausa

Os sintomas da fase infértil da mulher começam a partir da pré-menopausa. A intensidade dos sintomas depende de cada mulher, sendo que algumas até mesmo não apresentam sintomas ou com baixa intensidade. Apesar de não ser a realidade da maioria das mulheres.

Os principais sintomas relatados são:

  • Calor excessivo (fogacho): as mulheres passam a sentir ondas de calor, principalmente no rosto e pescoço,que provocam uma sensação de mal-estar. É o sintoma mais comum e é relatado por até 75% das mulheres;
  • Suor noturno: principalmente em decorrência do fogacho, as mulheres podem sofrer desse mal. Esse sintoma acaba contribuindo para noites de sono ruins;
  • Menstruação irregular: no período pré-menopausa, os ciclos menstruais se tornam irregulares até a escassez total;
  • Oscilação de humor: como na TPM, essa fase provoca alterações de humor, causando irritabilidade e até mesmo depressão;
  • Insônia: os suores noturnos prejudicam ainda mais a qualidade do sono e a oscilação de humor se agrava com as noites mal dormidas;
  • Secura vaginal: um dos sintomas que mais incomodam a mulher é a falta de lubrificação vaginal provocada pela diminuição dos hormônios e pelo atrofiamento vaginal. Esse sintoma prejudica a vida da mulher, causando dores durante a relação sexual, coceira e pequenas fissuras no canal vaginal. Lubrificantes à base de água podem ser usados para diminuir o problema;
  • Perda da libido: a própria secura e atrofia do canal vaginal já contribuem para diminuição da libido provocada pelas alterações hormonais;
  • Ganho de peso: o metabolismo da mulher desacelera e favorece o acúmulo de gordura, principalmente da região abdominal;
  • Pele e cabelos mais finos e ressecados: todas essas alterações sofridas pela mulher acabam se refletindo na pele e nos cabelos que se tornam quebradiços e secos;
  • Problemas urinários: alteração do canal vaginal contribui para a dificuldade de esvaziar completamente a bexiga, dor ao urinar e incontinência urinária;
  • Fadiga: o cansaço atinge as mulheres em razão dos diversos problemas enfrentados nessa fase.
  • Perda de memória e concentração: é comum ocorrerem lapsos de memória e a incapacidade de concentração por longos períodos;
  • Diminuição dos tamanhos dos seios: com a redução na produção dos hormônios pelos ovários, ocorre a redução do volume dos seios;
  • Aumento do risco de doenças cardiovasculares e osteoporose: até mesmo em razão dos tratamentos com reposição hormonal os ricos de doenças cardiovasculares aumentam. A densidade óssea é reduzida nesse período e acaba levando ao desenvolvimento de osteoporose.

Pré-menopausa e os sinais de menopausa precoce

 

pre menopausa - sinais

A idade normal para a chegada da menopausa é por volta dos 50 anos. Antes disso, as mulheres passam por um período chamado de pré-menopausa que representa o início dos sintomas dessa fase. Ela pode durar por até 10 anos e ter início por volta dos 35 e 40 anos. Nessa fase os sintomas já podem ser sentidos pelas mulheres.

Mas quando a própria menopausa chega antes dos 50 anos, ela é considerada uma menopausa precoce. Ela atinge cerca de 1% das mulheres e, apesar de não ter uma causa conhecida, acredita-se que o estilo de vida e a hereditariedade sejam as causas prováveis. Os sintomas são os mesmos relatados anteriormente.

Os sintomas podem ser tratados com reposição hormonal, mas ela não é indicada para mulheres hipertensas ou com colesterol alto. Além de aumentar os riscos de doenças cardiovasculares, trombose e câncer.

Tratamentos alternativos podem ser aplicados nesses casos com o uso de suplementos, como os à base de soja. E alimentos como nozes, salsa, óleo de linhaça, brócolis, peixes, legumes e frutas auxiliam a reduzir os sintomas do desequilíbrio hormonal.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply