Quais os sintomas de hipertensão arterial? Veja aqui.

A hipertensão arterial é uma doença crônica caracterizada por níveis de pressão arterial acima de 14/9 mmHg, decorrente de uma força maior que o coração precisa fazer para o sangue circular pelas artérias. Também conhecida como pressão alta, a doença é bastante comum e atinge certa de 25% da população. Esse número aumenta para 50% quando consideramos as pessoas acima dos 60 anos.

As causas associadas à doença são os fatores hereditários (90% dos casos), maus hábitos alimentares, excesso de peso, sedentarismo, tabagismo e estresse. A gravidez e outras doenças como diabetes, insuficiência renal e hipotireoidismo também são capazes de desencadear a patologia.

É uma doença grave e, se não tratada corretamente, pode levar ao surgimento de complicações. Sendo a principal responsável por 80% dos derrames, 40% dos infartos e 25% dos casos de insuficiência renal.

Sintomas da hipertensão arterial

 

hipertensao arterial - sintomas

A hipertensão arterial é considera assintomática e chamada de doença silenciosa. Por diversas vezes, o problema só é descoberto quando passa afetar a saúde de outros órgãos. Por isso, é importante o controle frequente da pressão em consultas de rotina.

É considerada normal a pressão em medidas de 12/8 mmHg. Os valores acima de 13/8 mmHg podem ser interpretados como um sinal de alerta. Valores a partir de 14/9 mmHg já são considerados hipertensos em grau I e valores superiores a esses são caracterizados como hipertensão de grau II.

Apesar de não apresentar tantos sintomas, alguns sinais podem alertar a pessoa a procurar o diagnóstico da patologia. São eles:

  • Dor de cabeça na região da nuca;
  • Visão turva;
  • Cansaço excessivo;
  • Dor no peito;
  • Tontura;
  • Falta de ar;
  • Agitação;
  • Zumbido no ouvido;
  • Suadeiro;
  • Sangramento no nariz;
  • Vômitos, em casos mais graves.

Esses sintomas podem aparecer principalmente quando ocorrem picos de pressão alta. É preciso mencionar que existem grupos de risco que devem ter uma atenção redobrada com doença mesmo que não apresentem os sintomas relatados. São as pessoas acima de 60 anos de idade, afro-descentes e obesos.

Tratamentos mais indicados

A pressão alta não tem cura, mas pode ser controlada com medicações anti-hipertensivas, dietas e exercícios físicos. Além do acompanhamento médico com aferição regular da pressão para controle da doença. Atualmente, existem aparelhos domésticos que possibilitam o acompanhamento diário da pressão e um melhor controle da doença.

Se estiver sentindo alguns dos sintomas mencionados e relacionados à hipertensão, procure um cardiologista para aferição da pressão e realização de exames que poderão diagnosticar a doença. Alguns exames conseguem detectar precocemente a pressão alta como urinálise, hematócrito, ureia e/ou creatinina, potássio, glicose em jejum, TSH e T4 e lipidograma.

A pessoa só será considerada hipertensa se houver alteração da pressão pelo menos por três semanas consecutivas, já que algumas situações como exercícios físicos, noites mal dormidas e situações de estresse podem alterar a aferição.

Outro exame bem comum para diagnosticar a pressão alta é chamado de M.A.P.A. (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial). Ele consiste no uso de um aparelho por 24h para medição da pressão diversas vezes por dia enquanto realiza suas atividades diárias. Após o exame, o médico analisa os resultados e, se 50% das medições forem elevadas, a pessoa será considera hipertensa.

Esse exame é importante, já que algumas pessoas costumam ficar nervosas durante a consulta médica e isso pode causar alteração nas medições. É a conhecida “hipertensão do jaleco branco”, apesar de não ser exatamente um tipo da doença.

Como fazer para abaixar?

 

hipertensao arterial como baixar

Além do acompanhamento médico, mudanças de hábitos de vida podem ajudar a controlar a pressão arterial como a prática de atividades físicas, redução do consumo de sal, frituras e açúcar, aumento do consumo de verduras e legumes, diminuição da ingestão de álcool, abandono do hábito de fumar, controle do peso e dos níveis de estresse.

A mudança de hábito pode diminuir a dosagem de medicamentos, mas dificilmente fará com que possa deixar de usar a medicação. Porém a redução da dosagem é um ótimo sinal, já que os remédios anti-hipertensivos costumam causar efeitos colaterais.

A alimentação balanceada é uma grande aliada, mas a medicação prescrita não pode ser abandonada. Alimentos como água de coco, frutas vermelhas, suco de beterraba, uvas, chá verde, diuréticos como abacaxi, limão e melancia, os ricos em vitamina C como laranja e goiaba e com ação antioxidante como maçã ajudam e manter uma dieta equilibrada e controlar a hipertensão arterial.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply