Sintomas de pressão alta: quais são eles? Principais causas.

A pressão alta, também chamada de hipertensão, é um problema que acontece quando a força do sangue contra a parede das artérias é muito grande. Isso é causado, na maioria das vezes, pelo endurecimento dos vasos sanguíneos.

Essa condição exige uma maior força do coração para bambar sangue de maneira adequada, levando ao problema. Já os fatores de risco que podem causar a pressão alta incluem questões fatores hereditários, os quais correspondem à maior parte dos casos.

Outros são doenças como os distúrbios da tireoide ou das glândulas endocrinológicas também podem desencadear a hipertensão. Da mesma forma, a idade, obesidade, consumo excessivo de sal e de bebidas alcoólicas e sedentarismo, entre outros fatores de risco.

Sintomas da pressão alta

Sintomas de pressão alta: quais são eles? Principais causas.

A pressão alta é um problema de saúde que afeta muitos brasileiros. E, embora o mais comum seja aparecer após os 40 anos, pessoas a partir dos 20 anos ou até antes podem sofrer da condição.

Além disso, nem sempre a pressão arterial elevada tem sintomas, prejudicando o seu diagnóstico que, se fosse precoce, poderia contribuir com o tratamento. Desse modo, não raro, descobre-se a pressão alta quando é diagnosticado outro problema no paciente.

Entre eles, os cardíacos e o acidente vascular cerebral, os quais podem ser causados pela hipertensão. Já quando os sintomas da pressão alta aparecem, os mais comuns são os seguintes:

  • Dor de cabeça;
  • Dor no peito;
  • Tontura;
  • Visão turva;
  • Zumbido no ouvido.

Pressão alta na gravidez

É comum que mulheres grávidas desenvolvam pressão alta durante a gestação ou mesmo que o quadro se torne mais grave quando essa condição já existia antes. De qualquer forma, é preciso que haja uma série de cuidados, pois essas situações são arriscadas à gestante e ao bebê.

Isso acontece porque a hipertensão altera o fluxo de sangue da placenta para o feto, o que pode levar a diferentes complicações, inclusive, a redução de oferta de oxigênio para o feto. Enquanto isso, a futura mamãe pode ter eclâmpsia, caracterizada por convulsões durante o parto.

Dessa forma, quem sofre de pressão alta na gravidez deve ter acompanhamento médico ainda mais próximo. Além disso, deve ter os mesmos cuidados que as demais pessoas que têm essa condição devem tomar, entre eles, controlar o consumo de sal e o peso.

Tem cura?

Sintomas de pressão alta: quais são eles? Principais causas.

A pressão alta é uma condição que não tem cura. No entanto, com todos os cuidados necessários é possível ter uma vida normal e uma qualidade de vida satisfatória. Portanto, é preciso seguir o tratamento médico, bem como as recomendações para que a sua pressão seja controlada.

Os medicamentos dependem exclusivamente da prescrição médica, sendo que o especialista vai indicar os mais adequados de acordo com a situação e as necessidades de cada paciente. Vale lembrar que, hoje em dia, o governo disponibiliza para a população de forma gratuita diferentes remédios para quem tem pressão alta.

Basta se cadastrar junto a uma das farmácias que fazem parte desse programa. Já a mudança de hábitos é essencial para a hipertensão não prejudicar a vida do paciente. Veja quais são os principais hábitos para incluir no seu dia a dia:

  • Ter uma alimentação saudável e equilibrada para manter o peso adequado, dando prioridade aos vegetais, grãos integrais, proteínas magras e boas gorduras;
  • Fazer atividades físicas para controlar o peso e fugir do sedentarismo;
  • Evitar alimentos muito salgados, tanto nas refeições preparadas em casa, quanto ao ingerir os produtos industrializados, que são ricos em sal;
  • Não comer alimentos ricos em gorduras, principalmente, as ruins que podem prejudicar a saúde das veias já comprometidas pela pressão alta;
  • Quem tem diabetes e outras doenças devem mantê-las controladas de maneira adequada;
  • Evitar o estresse e a ansiedade, os quais elevam a adrenalina e o cortisol e demais hormônios que aumentam os batimentos do coração, contraindo os vasos e aumentando ainda mais a pressão arterial;
  • Além de exercícios físicos, atividades como meditação e yoga são muito benéficos para prevenir o estresse, bem como qualquer atividade prazerosa, como os hobbies;
  • Não fumar, já que o tabagismo compromete o trabalho dos vasos sanguíneos, contraem suas paredes e está entre os fatores de risco de diferentes doenças cardiovasculares, além do câncer e de inflamações;
  • Não beber álcool de forma exagerada.

Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply