Tipos de depressão –  Tratamentos, Remédios e Como são causadas

Não existe apenas um tipo de depressão. Inclusive, é errado dizer que alguém está “meio depressivo” quando está triste. A tristeza é um estado passageiro, já a depressão é uma doença séria que precisa ser tratada, pois caso contrário pode causar sérios danos e levar até ao óbito. Conheça os sintomas e saiba identificar os tipos de depressão:

tipos de depressão

Depressão pós-parto

A depressão pós-parto atinge em média 1 a cada 4 mulheres nos primeiros meses de vida do bebê. Ela acontece porque quando o bebê nasce os níveis hormonais acabam despencando rapidamente. Unindo esse fato com as transformações que inevitavelmente acontecem com a chegada do bebê, é mãe se vê perdida.

Apesar da alegria de ser mãe, a mulher sente-se depressiva, com baixa autoestima e até mesmo se sente incapaz de cuidar de si ou da própria criança. O quadro precisa ser analisado por um médico para que o tratamento se inicie o quanto antes. Para se aprofundar no assunto confira o texto sobre depressão pós-parto. 

Depressão major ou transtorno depressivo maior

Os quadros de depressão podem ser passageiros. Mas nesse tipo de depressão ela permanece por mais de seis meses e é recorrente. Os episódios depressivos são frequentes e é comum que seja intensificados com o passar do tempo. É mais comum em pessoas com mais de 30 anos e é necessário medicamentos para controlar.

Esse tipo de depressão tem ligação genética e é considerado o caso mais grave. Isso se deve ao fato dela piorar com o passar do tempo. Se demorar a iniciar o tratamento, pior o quadro irá se tornar. Esse é um dos tipos de depressão mais comum.

Os sintomas mais característicos desse tipo de depressão são:

  • Tristeza profunda;
  • Desesperança (o paciente não acredita que coisas melhores virão);
  • Não se interessa por atividades prazerosas ou que antes ele gostava;
  • Falta de energia para praticar as atividades diárias;
  • Irritação;
  • Dificuldade em se concentrar;
  • Alterações no padrão de sono e apetite;
  • Sente-se culpado;
  • Pensa constantemente em morte.

Depressão bipolar

A depressão pode causar picos de euforia, se for à depressão bipolar. Nestes casos o paciente sente-se triste com os sintomas típicos da doença. Mas pouco tempo depois ela se agita. É ainda dividido em dois tipos:

Depressão bipolar tipo 1

Os episódios de tristezas são intercalados por outros de extrema euforia. O paciente procura se ocupar o tempo todo com alguma coisa, desenvolve manias, obsessões, é hiperativa e acaba tornando-se impulsiva.

Depressão bipolar tipo 2

Os sintomas são os mesmos acima, mas a euforia é mais controlada. A agitação permanece, mas em menor intensidade.

causas da depressão

Distimia

Esse é um tipo de depressão bem comum, no entanto as pessoas consideram apenas que são negativas e mau humoradas, e não depressivas. Nesse tipo de depressão o paciente consegue seguir sua vida normalmente, mas sempre tem pensamentos negativos, sempre está de mau humor, irritado e procura até mesmo o isolamento social.

A boa notícia é que a distimia é um dos tipos de depressão que são facilmente tratadas com terapias. Também é necessário fazer uso do medicamento, mas é controlada.

Depressão atípica

O sintoma mais conhecido da depressão é a tristeza, os pensamentos obscuros, o sentimento de inutilidade e os questionamentos sobre a vida. Em um quadro de depressão atípica, os sintomas se estendem a outros que pioram o quadro. São eles a falta de energia, o cansaço extremo, a falta de humor e também o sono excessivo.

É um dos tipos de depressão que provocam a compulsão por comida. Pacientes também relatam que sentem um peso nos braços e nas pernas, o que o fazem perder a vontade de realizar qualquer tipo de atividade. Isso acaba resultando em outros problemas, como a obesidade.

Distúrbio afetivo sazonal ou depressão sazonal

Sabe aquela tristeza comum no final do ano? Na verdade, trata-se de uma depressão sazonal. Algumas pessoas tem essa doença desencadeada em determinados períodos, como o natal, ou longos períodos de frio. A princípio parece algo normal, mas se acontece com frequência sempre em determinada época talvez seja um sinal de depressão.

Síndrome pré-menstrual

Não estou falando da TPM tradicional, e sim da TDPM: Transtorno Disfórico Pré-Menstrual. É considerada uma TPM piorada, onde os sintomas são muito mais intensos. É um transtorno grave que necessita de tratamento.

Depressão psicótica

Além dos sintomas característicos da depressão, o paciente também tem os sintomas semelhantes da psicose. São eles os delírios, os pensamentos desorganizados e até mesmo alucinações.

Pacientes com esse tipo de depressão podem ficar catatônicos, sem falar, sem comer e sem se levantar da cama. Por isso identificar o início do problema e começar o tratamento o quando antes é essencial.

A depressão, de qualquer tipo, também pode ser ocasionada por efeito colateral de medicações. Já mostramos aqui uma lista de remédios que causam depressão. 

Referências usadas neste conteúdo

REVISTA BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA. Genética e fisiopatologia dos transtornos depressivos. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-44461999000500004&script=sci_arttext&tlng=pt>

REVISTA BRASILEIRA DE CLÍNICA GERAL. Ansiedade e depressão na adolescência. Disponível em <http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-71032011000200010>


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply