Urologia – O que faz? Formação e Quando procurar um urologista?

Muitas vezes ouvimos certos termos médicos e ficamos confuso sobre do que se tratam. O termo urologia, por exemplo, não é muito comum no cotidiano. Mas refere-se ao ramo da medicina e na fisiologia humana que estuda o sistema urinário.

Apesar disso, é uma especialidade médica muito importante por tratar de doenças neste sistema, e também de cânceres e de transplantes de rins por exemplo. Homens e mulheres, de todas as idades devem ficar atentos aos exames de sangue e urina que devem ser feitos anualmente para se prevenir de doenças no trato urinário. Descubra abaixo mais detalhes sobre esta especialidade médica.

O que é urologia?

Urologia

O médico responsável por atuar na urologia é chamado de urologista. Ele é especializado em tratar problemas do sistema urinário em homens e mulheres de qualquer idade. Idosos principalmente, costumam apresentam problemas na região em função do decaimento da bexiga e outros problemas que interferem no sistema urinário.

Formação e atuação

Para atuar na área, é necessário ser formado em medicina, fazer residência médica (ou especialização) em cirurgia geral e uma segunda residência em urologia. No total, são aproximadamente onze anos de formação.

Sua atuação ocorre principalmente em consultórios, mas há também cirurgias em hospitais e acompanhamento de pacientes no pós-operatório. Além disso, seu principal papel é atuar na prevenção do câncer de próstata, como será detalhado adiante.

Sua atuação pode ser ainda mais especializada em:

  • Urologia pediátrica: problemas urinários em crianças;
  • Urologia em oncologia: cânceres e tumores;
  • Transplante renal: transplante de rim;
  • Infertilidade masculina: problemas em engravidar;
  • Cálculo renal: pedras no sistema urinário;
  • Urologia feminina;
  • Neurologia: problemas no controle do sistema nervoso que regulo os órgãos do sistema urinário.

Quando procurar um urologista?

Urologia

Como pudemos notar, há inúmeros problemas que podem ser tratadas por um urologista, desde infecções e inflamações até tumores e transplantes.

A principal função do urologista, no entanto, trata da prevenção do câncer de próstata, que mata muitos homens anualmente. Assim, ele é fundamental para realizar check-up e exames de prevenção todos os anos por homens acima de 40 anos ou mais novos, se possuírem histórico familiar da doença.

Fora isso, sempre que notar problemas relacionados a seu trato urinário, você deve procura-lo. Como por exemplo:

  • Dificuldade em urinar;
  • Vontade de urinar com mais frequência que o normal;
  • Dor ou queimação durante o ato de urinar;
  • Dor na pélvis ou nas costas;
  • Sangue na urina;
  • Alteração da cor da urina;
  • Menor fluxo urinário que o normal.

Especificamente em homens, os sintomas são:

  • Redução da libido (vontade em fazer sexo);
  • Caroços nos testículos;
  • Dificuldade em ter ou manter ereção;
  • Ejaculação precoce.

Em casos mais leves, como infecção urinária, o diagnóstico e tratamento pode ser realizado por um clínico geral ou ginecologista. Se o caso for mais grave e não solucionado, o paciente deve ser encaminhado a um urologista.

Como se prevenir de doenças

Infelizmente, os homens ainda têm e sofrem muito preconceito com o exame de próstata. Tanto, que o mês de novembro é dedicado para a campanha contra a doença e visa conscientizar a população da importância do exame preventivo. Realizar consultas periódicas com o urologista permitem a identificação precoce do problema e aumentam as chances de cura do paciente. Além dos exames, é importante tomar outras ações preventivas que aumentam a qualidade de vida e diminuem a chance de contrair a doença, como ter uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas, evitar o fumo, álcool e drogas. Além disso, é importante se proteger durante as relações sexuais e manter a área sempre limpa e higienizada.

Urologia

Para as mulheres, é fundamental, além da consulta periódica com o ginecologista, que pode encaminhar para o urologista caso haja algum problema mais grave, a higienização da vagina, e evitar o uso de calcinhas e roupas apertadas.

Outro tabu que ocorre no Brasil, é o preconceito com mulheres urologistas. Elas representam pouco mais de 1% do total de especialistas nesta área de acordo com dados do SBU-SP (Sociedade Brasileira de Urologia do Estado de São Paulo). Elas sofrem preconceitos desde a residência, pelos próprios colegas de turma, decorrentes de uma das principais funções do profissional: o exame de próstata. No entanto, na sociedade atual, esta atitude é repudiante, visto que uma mulher dedicada é tão boa profissional da urologia quanto um homem.


Referências utilizadas neste conteúdo:

http://sbu-sp.org.br/publico/informacoes-uteis/o-que-faz-um-urologista/

http://www.sepaco.org.br/hospital-sepaco-na-radio-record-am-urologista-faz-alerta-sobre-cancer-de-prostata/


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply