Vacina da febre amarela: quem pode tomar, efeitos colaterais e mais.

A vacina da febre amarela é a medida mais eficaz e importante para evitar esta doença. E a vacina, por sinal, se tornou extremamente necessária após os novos casos da enfermidade no Brasil – o Ministério da Saúde informou, através do boletim epidemiológico que entre os meses de julho de 2017 ao dia 2 de maio de 2018, foram 394 mortes por conta da febre amarela.

Para se ter uma ideia, até 17 de abril de 2018, o boletim registrava que o país tinha 342 mortes por febre amarela. A doença virou caso de saúde pública e a vacina é um meio essencial para proteger a população.

Informações gerais sobre a vacina da febre amarela

Vacina da febre amarela: quem pode tomar, efeitos colaterais e mais.

Antes de todo o caos gerado com a doença, a febre amarela era basicamente indicada para todos aqueles que moravam ou iriam viajar para áreas de risco, com pelo menos 10 dias de antecedência (quando haverá deslocamento).

Atualmente, a vacinação contra a febre amarela está sendo recomendada para todo o território brasileiro ainda no ano de 2018 – por enquanto, alguns estados e municípios do Nordeste e parte do Sul e Sudeste não fazem parte das áreas de recomendação da vacina.

A vacina da febre amarela é feita via subcutânea e é realizada a partir do vírus vivo atenuado, isto é, ela possui subcepa 17DD do vírus da febre amarela, cultivado em ovos de galinha embrionados livres de germes patogênicos. Esse tipo de vacina está sendo utilizada no Brasil desde o ano de 1937.

Contraindicações da vacina

Você pode se dirigir a uma unidade de saúde de seu município para tomar a vacina da febre amarela, mas deve ter muita atenção já que certas pessoas possuem certas contraindicações sobre a vacina e não devem toma-la. Veja se você se encaixa nesses grupos:

  • Crianças menores de 9 meses de idade;
  • Lactantes de crianças menores de 6 meses de idade;
  • Pacientes em tratamento com quimioterapia e/ou radioterapia;
  • Pessoas com alergia grave ao ovo;
  • Pessoas que estão submetidas a tratamento com imunossupressores (pois eles diminuem a defesa do organismo);
  • Quem é portador de doença autoimune;
  • Quem tem HIV e possui contagem de células CD4 menor que 350.

Se for necessário, converse com um médico de confiança para compreender se você pode ou não ter a vacina da febre amarela.

É interessante avisar que a vacina, por ser feita a partir do vírus vivo atenuado, possui uma pequena chance de fazer com que a pessoa desenvolva a doença. Contudo, a probabilidade de isto acontecer é de 1 em 400 mil doses de vacina aplicadas.

Reações adversas

Vacina da febre amarela: quem pode tomar, efeitos colaterais e mais.

Existem alguns riscos adversos que podem ocorrer após a vacinação da febre amarela. As reclamações mais comuns são:

  • Reações de hipersensibilidade,
  • Manifestações da doença com o surgimento de sinais e sintomas observados.

Se uma pessoa morre em até 30 dias após a vacina, é necessário que se faça uma investigação para confirmar se houve qualquer relação com o uso da vacina.

Vacina da febre amarela: dose padrão e dose fracionada

Em divulgação recente, foi estabelecido que a vacinação contra a febre amarela seria por meio da dose fracionada – parte da dose padrão, que garante proteção similar.

A diferença entre as duas doses (padrão e fracionada) está na dosagem e no tempo de proteção:

  1. A dose padrão tem aplicação de 0,5 mL da vacina, com um tempo de proteção para toda a vida,
  2. A dose fracionada tem aplicação de 0,5 mL, com duração de pelo menos 8 anos.

A dose fracionada é indicada para todas as pessoas a partir de 2 anos de idade, que não possuem vacina prévia, o que inclui pessoas idosas e indígenas, com exceção com quem tem contraindicações ou que precisa receber dose padrão por meio de recomendação médica (ou a necessidade de apresentar o certificado de vacinação para viagens).

Surgiu muita polêmica sobre a dose fracionada, mas ela fornece imunidade à doença e sua dose é segura. O objetivo desta dose é simples: ser uma medida de emergência para ser usada em campanhas de vacinação para que se controle possíveis surtos onde o fornecimento da vacina da febre amarela é limitado.

Por ter a mesma composição, a dose fracionada não apresenta riscos ou efeitos colaterais maiores do que a dose padrão.

É essencial que você ainda saiba que:

  • A vacina da febre amarela não mata – ela é totalmente eficaz e segura,
  • A imunização em massa diminui a circulação do agente infeccioso na sociedade,
  • Os macacos não são responsáveis pela transmissão da doença: eles são hospedeiros dos vetores (mosquitos).

Tais animais também são vítimas da doença e também podem morrer por conta dela. A morte dos macacos são guias para ações de prevenção, pois são sinais claros da presença da febre amarela em determinada área.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply